, ,

Marketing: Você está fazendo isso certo?

Muita coisa mudou desde que começamos a falar de Marketing até os dias de hoje. Daí você se pergunta:

Será que estou fazendo isso certo?

Tudo muda tão rápido e recomendamos mesmo que você se pergunte isso todos os dias!

Um caminho para tentar responder esta pergunta é entender como e porque estas mudanças ocorreram e um olhar rápido para esta evolução é indispensável para te ajudar a colocar sua empresa no lugar certo.

O Conceito

 

No dicionário:

marketing

‘mɑɹkɪtɪŋ/

substantivo masculino

  1. estratégia empresarial de otimização de lucros por meio da adequação da produção e oferta de mercadorias ou serviços às necessidades e preferências dos consumidores, recorrendo a pesquisas de mercado, design, campanhas publicitárias, atendimentos pós-venda etc.
  2. p.met. o conjunto dessas atividades; composto de marketing.

 

Por Kotler:

“Marketing é o conjunto de atividades humanas que tem por objetivo facilitar e consumar relações de troca”

 

Por Raimar Richers:

“Marketing são as atividades sistemáticas de uma organização humana, voltada para a busca e realização de trocas com seu meio ambiente, visando benefícios específicos”

 

Por Peter Drucker:

“… o processo através do qual a economia é integrada à sociedade para servir às necessidades humanas”

 

Pela American Marketing Association:

“Marketing é o desempenho das atividades de negócios que dirigem o fluxo de bens e serviços do produtor ao consumidor ou usuário”.

 

Marketing é estratégia, é troca, é entrega de valor, é satisfazer necessidades e desejos.

 

As eras do Marketing

 

Entendido o conceito. E agora? Como funciona?

Vamos lá… Tudo começa lá na época da Revolução Industrial com o…

 

Marketing 1.0: orientado ao Produto –> Este carro preto é muito bom!

Cenário: oferta baixa + demanda alta = consumidor sem poder de decisão e barganha.

 

Todas as estratégias eram direcionadas a mostrar os valores e diferenciais do produto. O melhor fogão, a geladeira mais compacta, a roupa mais bonita. O marketing cria o desejo e o cliente se adapta aos produtos disponíveis.

Tudo caminhando bem até que, com o crescimento do mercado, surgem mais empresas entregando os mesmos produtos e já não basta só ter um produto bom. Assim nasce o…

 

Marketing 2.0: orientado ao Cliente –> Temos carros de todas as cores!

Cenário: oferta média + procura alta = clientes com poder de escolha.

 

Com tantas opções e informações disponíveis, não basta desenvolver um produto e esperar que o cliente se adapte a ele. Neste momento se destaca quem consegue olhar para a necessidade do cliente e desenvolver um produto que atenda esta necessidade.

 

Nascem as estratégias de pesquisa e CRM para conversar e estudar este cliente.

 

E então tudo muda de novo. Com mais informações disponíveis o cliente passa a questionar mais. O foco da comunicação se concentra ainda mais nele e nasce o…

 

Marketing 3.0: orientado aos Valores –> Temos o carro perfeito para você!

Cenário: oferta alta + procura alta = cliente quer se identificar com o produto

 

Com tantas opções que atendem a necessidade deste cliente já não basta um produto bom e que atenda às suas necessidades. Afunilam-se então as relações entre quem vende e quem compra e as empresas param de enxergar somente o cliente e começam a enxergar a pessoa.

 

A comunicação personalizada é a principal estratégia e o CRM ganha mais poder.

 

Mas não para por aí. O produto é bom, atende a necessidade, dentre todos é o que mais se aproxima dos valores do cliente, mas ele quer ter cada vez mais o poder de decidir. E surge a era que estamos atualmente do…

 

Marketing 4.0: orientado às Opiniões –> Monte seu carro!

Cenário: oferta muito alta + procura alta = cliente diz o que quer

 

O cliente agora é um formador de opinião e o que ele diz e pensa vale mais do que o que a empresa tem a dizer sobre o seu produto. Mais do que se preocupar com a venda do produto é preciso olhar para a experiência como um todo. O produto é bom? O cliente ficou satisfeito no processo de compra? Foi bem atendido? Os valores da nossa empresa estão de acordo com os valores dos nossos clientes? Os clientes falam bem de nós?

 

E minha empresa, onde está?

 

Volte à pergunta lá do início do texto:

Será que estou fazendo isso certo?

Você está olhando para o seu negócio de forma integrada envolvendo todas as etapas? Da formação de profissionais à preocupação ambiental? Da qualidade do produto à experiência do cliente com o canal de venda? Da resolução de problemas à estratégia de divulgação?

 

Se você respondeu SIM, há grandes chances de estar fazendo isso certo!!!

 

E quer medir o quão certo está? O melhor termômetro é dar uma rápida olhada no que andam falando do seu produto e da sua empresa por aí (no seu site, nas redes sociais, em sites de reclamações…) .

Se ficar satisfeito com o que encontrar continue observando e melhorando. Se ficar incomodado CUIDADO! É bem provável que já esteja mais do que na hora de mudar…

 

Quer mudar ou melhorar? Podemos ajudar! 🙂

, , , , , , ,

Beacon: Pequeno, barato, fácil e cheeeeeio de possibilidades!

Beacon é um dispositivo que usa uma tecnologia chamada bluetooth low energy para emitir sinais que podem ser recebidos por aplicativos em qualquer dispositivo conectado com bluetooth. São muito precisos na localização e por isso permitem que objetos sejam localizados com alta precisão.

Os aparelhos Beacons são pequenos e têm com custo bem acessível,  por isso são a grande novidade que promete revolucionar o mercado. Veja algumas situações onde o Beacon pode ser utilizado para alavancar o seu negócio:

 

Numa loja física 

  • Se um cliente se aproxima da entrada da sua loja o Beacon identifica e é possível impactá-lo com uma promoção ou desconto imediatamente. Assim, quem resiste entrar e dar uma olhadinha?

 

  • Outra situação possível é que, ao se aproximar de um produto identificado com Beacon dentro da loja o cliente consegue visualizar as informações do produto, incluindo disponibilidade de cores, tamanhos e modelos. E se este cliente já visitou este produto no seu site é possível mostrar uma oferta especial válida para a compra imediata, lá na loja mesmo;

 

  • Além disso, é possível também mapear a visita de cada cliente e, sabendo do seu interesse por determinados produtos, impactá-lo depois programar na Jeenga promoções relevantes para enviar por email, push ou até mesmo dentro da loja física.

 

No supermercado 

  • Ao se aproximar de determinado item identificado com Beacon o cliente consegue visualizar e selecionar receitas e o app no celular, “conectado” ao Beacon no mercado, pode indicar onde estão localizados os outros ingredientes. E então, ao se aproximar destes outros itens, o cliente recebe um aviso de que aquele ingrediente deve constar em sua lista de compras também.

 

No hotel 

  • Com um Beacon na entrada é possível mapear quando um hóspede chega para dar boas-vindas e já preparar o check in;

 

  • Outra possibilidade é o hóspede selecionar os itens que deseja no café da manhã e, ao chegar em uma mesa que contém um Beacon, ser servido conforme seu pedido feito há alguns minutos ainda no quarto ou na rua;

 

  • E usando a Jeenga você terá rastreado a interação dele e poderá impactá-lo por outros canais divulgando pacotes e preços especiais.

 

No Turismo 

  • Ao se aproximar de uma obra, o Beacon permite obter informações como data da criação, nome do autor, ano, técnica utilizada. E se for o caso até sugerir e fechar uma compra;

 

  • E em uma biblioteca fica muito mais fácil encontrar um livro ou sessão se eles estiverem identificados com um Beacon;

 

  • E ao entrar em uma estação de trem é possível que o usuário receba informações sobre horários de trens e possíveis atrasos.

 

No Hospital e PS 

  • O paciente entra no PS e o Beacon na entrada permite que já seja possível mapear quem ele é e levantar o seu prontuário, adiantando e agilizando o atendimento. É possível até que o paciente preencha no caminho do hospital seus sintomas e estas informações já podem ficar disponíveis no prontuário antes mesmo do pré-atendimento;

 

  • Quando internado, com um Beacon no quarto, é possível receber informações sobre o paciente e medicações assim que o médico ou enfermeiro dá entrada no quarto;

 

  • E depois você completa o circulo de relacionamento enviando por email uma pesquisa de satisfação. Tudo automático na plataforma Jeenga.

 

No Restaurante e Cinema 

 

  • O cliente escolhe no cardápio no site ou app o que deseja comer e, ao chegar no restaurante, já é reconhecido via Beacon e encaminhado para a mesa onde é dado andamento ao seu pedido;

 

  • Ou, ao sentar em uma mesa identificada com um Beacon, o cliente recebe o cardápio virtual e faz o pedido sem precisar chamar o garçom. Ah, e depois pode efetuar o pagamento também pelo aplicativo por intermédio do Beacon;

 

  • O mesmo funciona em cinemas. Ao se aproximar da sala identificada com Beacon é possível que o cliente tenha acesso aos filmes em cartaz e faça a compra online;

 

  • E assim seu relacionamento com o cliente fica muito mais personalizado pois com a Jeenga é possível enviar emails, pushs, mms ou sms personalizado com informações sobre lançamentos de filmes afins aos que ele assistiu.

 

No dia-a-dia 

  • Imagine entrar em casa e tudo acontece. As luzes se acendem, a cortina abre e o som começa a tocar sua música preferida. Basta que seu smartphone e um Beacon na entrada de casa “se encontrem”!

  • Pense também na possibilidade de colocar um dispositivo Beacon na coleira do cachorro ou na mochila dos filhos e conseguir mapear a localização e receber um alerta quando se afastam além de uma distância pré-estabelecida.

 

  • Ou um Beacon na chave e nunca mais perdê-la?

 

Deu pra entender porque Beacon vai revolucionar a forma com que interagimos com o mundo?

 

E você, como vai aplicar o Beacon para o seu negócio? Entre em contato com a gente e teremos uma grande ideia para impulsionar suas vendas: contato@jeenga.com – + 55 11 3230 0221

, , ,

5 passos básicos para construir seu planejamento anual

Chegou dezembro e a gente já tá com a cabeça láááá em 2018. Mas pra fechar o ano com chave de ouro e começar 2018 com o pé direito ainda precisamos avaliar os resultados do ano e PLANEJAR os próximos 12 meses.

 

Se você ainda nem começou seu planejamento anual ainda dá tempo! Siga algumas dicas para te  ajudar a realizar esta tarefa tão importante sem sofrimento. 🙂

 

1. Primeiro olhe para trás

Antes de pensar em como será o ano seguinte é importante avaliar os resultados do ano que está terminando e entender tudo o que foi feito para repetir as receitas de sucesso e corrigir a rota do que deu errado ou saiu diferente do planejado.

Mapeie tudo que foi realizado e tenha como objetivo extrair os aprendizados e, a partir deles, desenhe as ações que precisam ser tomadas.

 

2. Agora olhe lááááá na frente

Para conseguir planejar qualquer ação é preciso primeiro entender o objetivo maior da empresa: Avançar para o exterior? Aumentar o faturamento? Ser líder de mercado? Com isso definido fica mais fácil enxergar os objetivos de cada área e também os objetivos individuais para que o objetivo maior seja atingido.

 

3. Olhe ao redor

Mapeie tudo ao seu redor! Situação econômica, política e social; Publico-alvo; Mercado; Concorrentes. Busque esclarecer quais são as oportunidades e as ameaças e use isso a seu favor.

 

4. Então… mão na massa

Agora detalhe todas as ações e identifique como elas vão ajudar a atingir os objetivos. Identifique sempre O que, Quando, Como, Quem e Quanto. E lembre-se de colocar o resultado esperado (META).

 


Uma ação que pode te ajudar, seja qual for o seu objetivo, é a contratação da plataforma de automação de marketing Jeenga.


 

5. Medir! Controlar! Mudar!

Entenda quais são os indicadores que vão medir o sucesso das ações planejadas e desenhe metas reais. Isso definido, monte um sistema de controle e avaliação de resultados para conseguir ter uma visão geral dos resultados a tempo de ajustar a rota se necessário.

, , ,

Prepare-se para a BlackFriday (e para todos os outros dias também)

Antes de falar da “tal” Black Friday vamos avaliar alguns números do mercado digital no Brasil?

Trouxemos aqui alguns dados do relatório Webshoppers da Ebit para te mostrar como este mercado está crescendo e contar como a Jeenga pode te ajudar a engajar e vender mais.

Vamos aos fatos!!!


Fato 1:

De 2013 para 2016 o volume de e-consumidores ativos passou de 31,27 milhões para 47,93 milhões (crescimento de 53% em 3 anos)*

  


Fato 2:

Em 2016 21,5% das transações online foram realizadas por meio de dispositivos móveis e a expectativa é que este número chegue a 32% em 2017*


Fato 3:

Em 2016 o e-commerce teve faturamento de 44,4 bilhões de reais (7,4% maior que no ano anterior) e contando atingir 49,7 bilhões este ano… E estamos falando de crise!*


Fato 4:

Em 2016, na Black Friday que aconteceu em 25 de novembro, o e-commerce atingiu faturamento de R$1,9 bilhão de reais em um único dia. Isso equivale a 13 vezes a média de um dia comum?*


Fato Incontestável:

A Jeenga pode te ajudar a falar com o consumidor, não importa a data ou o dispositivo, pois nossa plataforma é multicanal e você pode programar e disparar emails, push web e mobile e também enviar SMS ou MMS.

Além disso, você mesmo pode operar suas campanhas sem desenvolvimento e é possível agendar e enviar mensagens personalizadas, ver detalhes de como e quando seu contato foi impactado e, assim, garantir assertividade na hora e canal certos.

 

Confira aqui todas as nossas funcionalidades

Ah!!! A Black Friday este ano acontece dia 24 de novembro. Já se preparou pra impactar seu cliente e também vender muuuuuito mais?

Não? Então manda um email ou liga pra gente que nosso time de especialistas está à disposição pra ajudar a desenhar uma estratégia matadora.

+ 55 11 3230 0221 –  contato@jeenga.com

*Fonte: Ebit Informação – Relatório Webshoppers, 35ª edição, 2017

 


Confira também o calendário completo de datas comemorativas do quarto trimestre de 2017 aqui!

, , , , , ,

Já preparou suas campanhas de outubro?

Todo dia é dia de falar com seu cliente, mas algumas datas não podem passar em branco! Confira o calendário de outubro e prepare suas campanhas.

Leia mais

,

2016. O Ano da Conversão.

cover-post-19-2016-o-ano-da-conversao

2015 já está acabando. Faltam poucos dias para a chegada de 2016.

Este foi realmente um Ano atípico. Muito complexo. Acontecimentos múltiplos influenciaram a economia do país. Para muitos foi um Ano ruim. Para outros tantos foi um Ano bom. De uma coisa não tenho dúvida. Foi um Ano de reconstrução. De arrumação. De fazer à lição de casa. De corrigir erros passados. De apertar o cinto. De se readequar a uma nova realidade econômica. De buscar eficiência em tudo e em todas as áreas.

Leia mais

, , , , , , ,

Malware: os softwares vilões

malware

Malicious Software, o “malware”, é um software que se infiltra num sistema de computador de maneira hostil, a fim de causar alterações, danos, roubos de informações,… Ou seja, é um visitante nada bem vindo ao seu sistema de computador.

Leia mais

, , , , ,

CEO: Como chegar a esse cargo?

destaque_carreiras

Responsável por executar as diretrizes propostas pelo Conselho de Administração por meio de estratégias a fim de conduzir a visão de sua empresa, o CEO (Chief Executive Officer), ou em português, Diretor Executivo, desempenha, se não o mais, um dos mais importantes papeis de uma empresa, por isso está no topo da hierarquia operacional dela. Lidera O termo está cada vez mais se popularizando, não precisando mais a tradução para que seu significado seja compreendido.

Que o mundo está dinâmico, instantâneo, cada vez mais consciente e necessitando de boas ideias, isso é indiscutível. Os CEOs necessitam se encaixar nesse quadro atual e, assim,  obter o sucesso da empresa.

Leia mais

, , , , , , ,

O que é um Investidor Anjo?

investidoranjo

 

 

Um investidor bonzinho? Que não visa fins lucrativos? Que veio para tirar sua Startup de todos os problemas que ela enfrenta?

Nada disso! O termo “anjo”, nesse caso, é empregado, pois esse investidor não tem apenas funções de um mero investidor de ações. Ele investe não só dinheiro, mas tempo, conhecimento anterior e rede de contatos, além de não passar a possuir uma posição executiva na empresa.

Leia mais

, , , , , , , ,

B2B X B2C: Qual categoria sua empresa se encaixa?

ecomercio

Você precisa saber em qual categoria a sua empresa se enquadra? Com certeza!

No mundo corporativo é impossível não estar familiarizado com esses termos. Então a são Jeenga vai começar a te explicar de maneira simples.

Leia mais